terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Tchau 2010!


É minha gente, o ano acabou e eu sei muito bem que tem gente que não ta nem ai pra isso mas eu estou. Por mais cliche que possa parecer a gente tem que agradecer por ter vivido mais um inteirinho. Sim, a gente reclama, a gente chora, a gente joga culpa nos 4 ventos mesmo sabendo que tudo vai acontecer de novo no ano que vem. E como eu ja disse, eu ligo pra essas coisas e insisto em fazer as minhas retrôs porque gosto de lembrar tudo depois em especial esse ano.

Eu comecei a faculdade esse ano e confesso que no 1º semestre tive vontade de desistir, mas aguentei e la se foi o 2º semestre. Em ambos, tive que fazer trabalho pros outros, fiquei acordada até as 8 da manhã no sábado fazendo o bendito Projeto Semestral. Tive vontade de enforcar muitas pessoas, confesso. Descubri que a minha faculdade é uma merda e que eu mereço coisa melhor. Ainda não tenho certeza se estou no lugar certo mas paro pra pensar e sinceramente, não me vejo fazendo outra coisa. Aprendi coisas que não aprenderia antes e nem em qualquer curso e nem com qualquer pessoa e nem com o mais sábio dos seres humanos. Apesar de certas coisas eu aprendi a respeitar e a idolatrar os estudantes de Letras, acredito que são pessoas únicas, que sentem um amor maior que eles próprios pelo que fazem. São pessoas que realmente merecem respeito. São mais humanas que muitas por aí.

Eu me esqueci de muitas coisas, pra não dizer pessoas. E querem saber? Eu realmente não me importo nem um pouco com isso. Outra coisa cliche é aquela coisa de que perde-se pra ganhar. E eu ganhei. Não sei quanto tempo vai durar esse meu premio, se é que assim posso dizer. Eu sei muito bem que não é pra sempre, seria muito... impossível. Seja la quanto tempo dure eu preservo as lembranças, porque pra mim é o que vale. Pessoas lindas que estavam debaixo do meu nariz, pessoas que estavam longe e vieram pra perto, pessoas que me entendem quando preciso que me entendem, pessoas que me atendem quando eu ligo de madrugada, pessoas que eu sei bem que querem realmente ficar do meu lado, pessoas que eu sei que querem mais do que eu posso dar, pessoas que não se importam mesmo com o que eu sou, pessoas que fizeram parte dos pequenos momentos, aqueles que eu me importo mesmo.

Eu conheci bandas legais, eu fui em lugares legais e em lugares não tão legais assim. A única vez que chorei foi de ouvir pela primeira vez que eu era importante pra alguém (por mais que esse alguém estivesse bêbado) mas eu sei que ele é assim mesmo e perdoarei sempre que ele fizer as merdas dele hihi - Oi Daniel
Cheguei muitas vezes em casa na hora do almoço, vi o céu mudar de cor, vi muitas vezes tudo girar. Fiz barraco quando não devia, eu passei um dia inteirinho sorrindo, eu passei um dia inteirinho dormindo, eu passei dias inteiros com saudade, eu recebi presentes, eu recebi cartas, eu vi shows de bandas lindas que eu queria ver, fiquei rouca de tanto gritar, passei uma tarde inteira no parque com pessoas lindas, eu conheci alguém que achei que não existisse, eu passei mais tempo com a minha família, eu bebi mais do que deveria, eu fui em festas e me isolei da galera pra não dar vexame, eu quis matar alguém, eu perdi um pouco da minha timidez, eu me tornei mais pessimista mas me apoiei no otimismo dos outros.

E no próximo ano quero ser mais confiante, quero recuperar minha 'visão Amélie Poulain', quero ler mais livros do que li esse ano, quero viajar, quero tirar mais fotografias, quero me importar menos com certas coisas, quero que minhas fichas caiam, quero mais paz, quero mais amor, quero mais pessoas lindas do meu lado, quero conversar com quem eu nunca conversei, quero descubrir coisas novas, quero mais segredos pra guardar, quero mais lembranças inesquecíveis, quero mais sorrisos e mais lágrimas de felicidade, quero poder viver mais um ano inteirinho e poder relembra-lo de novo.

2010 - Tks for the beautiful memories
2011 - Please, be better for me