domingo, 24 de outubro de 2010

Guardar, guardar e guardar até a hora de explodir

Sim, eu sou pessimista. Mas isso tem la o seu lado bom, eu ja sofro por antecipação, ja espero que o pior aconteça.
Só eu sei o quanto tenho coisas pra falar, estou disposta a simplesmente deixar sair tudo o que guardo, pela primeira vez nesses 19 anos de existência. Quer dizer, quanta coisa horrivel eu ja ouvi nessa vida,o que é pode ser mais doloroso? Nada!
É, o nada pode ser bem doloroso, pra quem esta determinada a depositar tudo (ou pelo menos quase tudo) em outro alguém.
Eu desaprendi o que é deixar ser levada assim como desaprendi logaritimos (se é que eu aprendi, ambas as coisas) nunca fui boa com matemática. Aprendi a somar (Um coração + outro coração ou uma mão + outra mão) mas na maioria das vezes o resultado era outro, enquanto eu pensava em somar outra cabeça pensava em subtrair. Hoje eu ja não tenho mais "medo" de ser um zero (redonda e a vazia, jamais) ja me acustumei, não me importarei caso aconteça de novo.
Pra que tudo isso? Pra me esvaziar (uma parte pelo menos, o resto ta guardado, esperando...)