sábado, 31 de julho de 2010

Post #150

Achei que não fosse chegar, mas cheguei.

Essa é a minha Centésima Quinquagésima postagem, sei la eu se isso é motivo pra se comemorar.

Durante quatro anos eu mantive esse blog, sempre achei que ele não fosse durar muito, mas esse número comprova que sim, ele chegou bem longe por mais que eu não cumprisse com o objetivo principal do blog, que era o de postar sobre todos aqueles que passaram por mim. Pra falar que eu não fiz, devo ter falado sobre algumas pessoas entre as linhas, mas não sobre todos os que eu gostaria de escrever, digo, agradecer. Eu percebi que não é uma tarefa muito fácil, nem muito pré meditada, é algo efusivo. É uma vontade que vem na hora.

Durante esses quatro anos eu escrevi sobre muita coisa. Olhando as primeiras postagens eu vejo como eu evolui, eu consegui cumprir metade do meu plano, o de deixar eternizado uma parte da minha vida, um pouco do meu esvaziamento de sentimentos.

Não sei se isso um dia terá alguma utilidade para alguém, mas pra mim sim. Pode parecer besta, mas eu devo muito a esse blog que já mudou tanto quanto eu mudei, que me deu tantas alegrias por manter as minhas memórias vivas, os meus desabafos arquivados, os meus planos vivos e os meus pensamentos transparentes.

Obrigada pelos comentários, pelas opiniões, pelos elogios e pelos agradecimentos. É bom saber que não estive sozinha e que alguém dedicou alguns minutos de seu dia curto pra ler o que eu escrevo.

Até quando eu puder escrever, eu escreverei.