domingo, 16 de maio de 2010

Minha vida acadêmica

Hum, oi pra você que me lê agora. Ja faz tanto tempo que não sei mais como começar um post -err
Ultimamente tenho andado bem destraida, desanimada e com saudade de muita coisa, o que nesse caso não é nenhuma novidade né?
Eu nunca pensei que fosse tão cansativo estar na faculdade, tenho muitos trabalhos pra fazer [ta e qual é o problema nisso?] e eles estão acabando comigo, ontem fui dormir as 6 da manhã, minha mãe sabe bem disso, ela anda preocupada pelo fato de eu ficar acordada a madrugada inteira e me não me alimentar nos horários certos. Pois bem, quem vê pensa que to fazendo uma tempestade num copo d'água [talvez esteja mesmo] mas não estou. Meu querido professor de Filosofia  fez o favor de presentear o meu grupo com o tema mais dificil: Economia e Sustentabilidade, [ta, ta bom, não é tão dificil a primeira vista né?] , mas o problema é que você tem que dar um jeito de enfiar a filosofia no meio disso ai, e o senhor Angelo Ricardo Guarnieri é um ser muito exigente [claro estamos na graduação, é diferente] mas eu  assumo agora: - SOU PREGUIÇOSA! mas só com as coisas que não me agradam, por exemplo economia, quem disse que isso me agrada? Foi aí que eu percebi que sou mais humana do que tudo (área de humanas). Se ele tivesse pedido qualquer outra coisa que não envolvesse números e dados eu levaria a atividade numa boa.
Há 2 anos atrás eu achava que gostava de filosofia, mas eu descubri que aquilo que a gente aprende na escola não é nem um terço do que é aplicado na graduação. [pouco obvio isso né? errr] Achei que fosse me empolgar bastante com filosofia, mas empolgação não é o que eu tenho sentido nas noites de quinta e sexta feira, muito pelo contrário, não vejo a hora do semestre acabar [não vou ter filosofia no 2º semestre] o unico problema é eu ficar de DP o que pode acontecer ja que não durmo mais tentando fazer esse trabalho e não consigo terminar.
Eu não vou negar, ja pensei em largar tudo mas não é assim que as coisas funcionam, nada é fácil nessa vida e outra, não me vejo fazendo outra coisa se não letras. Há pouco tempo eu descubri o meu amor escondido por idiomas, e nada mais óbvio que pra estudar outra língua, é preciso conhecer a fundo a sua língua nativa [estou errada? não né]
Estou postando isso mais como um desabafo, porque eu tenho consciência de que a coisa vai piorar bastante daqui pra frente, eu preciso é de forças pra poder seguir, só não sei de onde tirar essa força extra.
Eu sou pessimista [sim, infelizmente] mas farei uma força pra pensar que tudo isso vai terminar bem.

Love & Rockets, Ana