segunda-feira, 19 de abril de 2010

Entre pousos e decolagens

Parei pra pensar no quanto a minha vida é similar a um aeroporto.
Muitas pessoas chegam, afim de conhecer algo novo, muitos se vão e não voltam, ja outros viajam por um tempo, mas logo tratam de voltar, como turistas que visitam Buenos Aires pela primeira vez, voltam porque se encatam. Algumas pessoas chegam pra ficar, chegam com a vida numa mochila.
É claro que existem os atrasos, por motivos de tempestades, desvio de rota e tormentas, mas quando o passageiro desembarca no aeroporto aparentemente a calma o toma por inteiro.
Há ainda aquele tipo de pessoa, que só o visita para uma pausa na sua rotina, pra colocar a cabeça no lugar, tomar um café, ler um livro.
De certa forma me acustumei com os pousos e decolagens, e com a minha experiência posso dizer-lhes que o meu aeroporto não é la um dos mais movimentados do planeta, atualmente decolam mais voos do que o normal mas de uma coisa eu sei, o meu aeroporto nunca fecha, seja la qual for o tipo de voo, todos os passageiros são muito bem tratados independente de seus feitos no decorrer da viagem.
Faça sol, faça chuva, independente da hora, o aeroporto recebe e se despede, aqui você tem a liberdade nas mãos.