segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Dor, imensa dor

Eu não quero acreditar que isso é real, mas se de fato eu acabar me conformando, sera que vai doer menos? O dia tava amanhecendo e eu fui dormir, depois de umas 3/4 horas eu acordo, olho pela janela e ta um dia cinza, feio, sem graça. Eu ja tinha me conformado um pouco, mas quando vejo tantos recados, quando vejo o carinho que as pessoas tem por ele, eu não consigo me segurar e sempre deixo escapa-lás, lágrimas essas que trazem dor, angústia, remorso, saudade e um pingo de felicidade. Ele conseguiu, ele ta livre, ta longe dessa mundo horrivel, não sei onde sua alma esta, eu nem sei se acredito nisso, não consigo pensar porque ta doendo. Não sei como é morrer, não sei o que acontece depois, mas se um dia te encontrar, eu só vou pedir pra que você me de um abraço igual a todos os abraços seus. Uma hora eu consigo me conformar, daí depois de 3 milésimos de segundo eu já queria que fosse tudo brincadeira, queria te ver no msn agora falando besteira como sempre, marcando rolê pra juntar a galera que era tão desunida, eu não sei se todo vão se unir como você queria, pois ainda ha um pouco de ignorância, preconceito e vaidade entre as pessoas, mas comigo você podera contar. Eu fico impressionada como ele é querido, ele vivia me dizendo e as vezes eu podia ver que existia sempre aqueles que não queriam o seu bem, hoje eles se arrependem.


Por você, Flip